da minha mesa de desenho

olá amigos agora temos um nome oficial e um topo!


e aí como estamos?


pra variar estava ruminando sobre tempo. mês passado fiz 41 anos, e esse mês terminei o rascunho do meu gibi (aleluia, glória a deuxx) e tempo é um dos temas da hq, então eu to sempre catando textos a respeito.

fiquem com essa definição de kairós, na wikipedia:

"Kairós (em grego: καιρός, "o momento oportuno", "certo" ou "supremo"), na mitologia grega, é o deus do tempo oportuno. (...) Na estrutura linguística, simbólica e temporal da civilização moderna, geralmente emprega-se uma só palavra para significar a noção de "tempo". Os gregos antigos tinham duas palavras para o tempo: chronos e kairós. Enquanto o primeiro refere-se ao tempo cronológico ou sequencial (o tempo que se mede, de natureza quantitativa), Kairós possui natureza qualitativa, o momento indeterminado no tempo em que algo especial acontece: a experiência do momento oportuno. [2].[ Em grego antigo e moderno, kairós (em grego moderno pronuncia-se kerós) também significa "tempo climático", como a palavra weather em inglês. O termo é usado também em teologia para descrever a forma qualitativa do tempo, como o "tempo de deus" (a eternidade), enquanto khronos é de natureza quantitativa, o "tempo dos homens". (...) Em nenhum momento Kairós refletiria o passado ou pressentiria o futuro; ele simboliza o melhor instante no presente: o instante em que se consegue afastar o caos e abraçar a felicidade."

eu estava lendo sobre jardinagem, como manter um jardim acaba fazendo com que a gente perceba o tempo de forma diferente, mais sutil, talvez. e como tanta gente começou a cuidar de plantas nessa pandemia. é sobre atenção aos pequenos momentos e sutilezas num jardim e como pode ser recompensador essa atenção específica, como é fácil hoje desligar-se totalmente do nosso entorno e ser sugado naquele scroll infinito de rede social (meu vício!)


essa passagem aqui, da escritora olivia laing:

"gardening is “an exercise in supreme attentiveness.” As I roll in my palm six large seedpods of sea kale (...) and thumb them into the moist Brooklyn soil where they may or may not sprout, I find more and more that attention is the elemental unit of time. Each moment we are fully paying attention is an atom of eternity. The quality of our attention measures the quantity of our aliveness — our sole generator of resistance and persistence. This I know to be true: What will survive of us are shoreless seeds and stardust."

é preciso paciência pra cuidar de um jardim. eu sou a rainha da impaciência. minha vó me chamava de algariada: eu quero fazer tudo rápido, às vezes mais de uma coisa ao mesmo tempo, obviamente tudo saindo meio torto. pra mim é importante ruminar sobre tempo e atenção e assim tentar ser uma pessoa mais paciente. e principalmente saber escolher bem onde colocar essa atenção (algo melhor do que scroll infinito de rede social....)



ainda sobre atenção:

eu não sei como vocês caminham na rua, mas eu sou totalmente distraída, geralmente ouvindo música ou pensando aleatoriedade. bom, agora que sair de casa virou um evento (já que faço parte da população privilegiada que pode ficar em casa) eu presto muita atenção em cada rara saída. eu olho pro céu, eu olho pras árvores, percebo detalhes que samanta de um ano e meio atrás nem notaria. é quase como quando a gente viaja pra um lugar novo: ficamos deslumbrados olhando e prestando atenção em tudo, pois é tudo novidade.

aí andando com o velho pela praça eu percebi que uma das árvores mais altas é praticamente um condomínio de cocotas.

foi uma surpresa divertida, olha as fotos do velho:



oim

tá deu de foto né, seus paparazi



é o meio do ano: 2021 está 42% completo


mas jáááááá?





é muito importante fazer amizade com vizinhos


encerro essa cartinha com esse maravilhoso vídeo do gordon ramsay até!

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo