pardais, colapso e anthony bourdain

da minha mesa de desenho #26


e aí, amigos, como vocês estão?



esse ano fiz um mini calendário, bem simplão, uma folha dobrada. quem quiser baixar aqui o link é com esse desenho aí de cima sem o fundo.



alguns meses atrás a gabriela pimentel me perguntou se eu gostaria de participar de uma coletânea sobre a quarentena com um quadrinho que eu já havia postado (esse). eu aceitei e fiquei muito surpresa com o resultado:

são 5 gibis, cada um pra um autor e eles vêm dentro dessa caixa de remédio gigante. cada gibi tem um prefácio escrito por autores diferentes e eu fiquei muito feliz com o prefácio do meu, escrito pela belle felix <3

tem até uma bula gigante, com ótimos textos do paulo floro e da gabriela.

aqui um vídeo do kitinete hq

tem pra vender na ugra

sigam as redes da peba! esse gibi foi montado artesanalmente por eles. a gabriela é a frontwoman da editora e é uma pessoa muito dedicada e querida.



mais um capítulo na saga dos pardais:








pra ler essa e outras tirinhas mais antigas visita minha página no tapas


no youtubi:

eu sou muito viciada em yt, e a minha página inicial lá é uma mistura de ciência para dummies, arte, crimes, lorelai fox, videos sobre mistérios (mr ballen é meu preferido) e vídeos de bichos


a dica de hoje é essa série: great artwork explained in 15 minutes, meu preferido é o do hopper (tem legendas em pt)


ainda em yt: eu comprei esse livrão sobre o anthony bourdain e fui lá fuçar o que podia encontrar dele no yt e pra minha surpresa esse canal aqui tem todos ou quase todos os episódios de parts unknown (sem legendas, infelizmente).


saudades, tony.


art vs artist




analisando essa mini seleção de trabalhos do ano eu tenho que ser muito grata: eu ilustrei város livros infantis, que é o que eu mais gosto de fazer dentro da ilustração, consegui trabalhar bastante no meu gibizão e ainda deu pra fechar o ano voltando a tatuar.


falando em tatuagem, acho que não cheguei a mostar por aqui o novo estúdio. pré pandemia a gente (eu, cesar e letícia) alugava uma salinha numa casa muito charmosa na cidade baixa, agora são duas salas beeem maiores: uma é tipo vitrine e fica num espaço muito legal. você pode entrar ali e fazer uma tatu sem hora marcada. tem vários tatuadores novos, com estilos bem diferentes:


esse espaço se chama artsy e fica ao lado do zafari da lima. eu gosto bastante, você pode fazer uma tatu e aí pegar uma pizza ou cerveja e sentar nessas mesinhas ao ar livre, tem bastante espaço entre elas. às vezes rola uma feirinha com pessoal vendendo artesanato, bijus, etc. já eu fico numa sala mais escondida, dentro do prédio

essa sala eu divido com o cesar e seu curso de tatuagem.

muito feliz em ter essas pessoas como colegas, aprendo muito com eles. aproveita pra conhecer o trabalho da letícia também, ela faz desenhos incríveis com um traço beeeeeem fininho.


um dos motivos que me fez buscar a tatuagem é que eu tinha cansado de trabalhar sozinha, na minha mesinha, em casa. por mais eremita que eu fosse um dia me enchi: queria um trabalho fora de casa e interagir com outros seres humanos. dei muita sorte em encontrar colegas tão legais.


e pra terminar:


crazy bicho lady recomenda: esse elefantinho tomando banho


obrigada por lerem minhas bobagens e acompanharem meu trabalho por aqui!


16 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo